Modificar o tamanho de letra:

 

Currículo - Dom Serafim Gomes Jardim


Dom Serafim Gomes Jardim era natural de Olhos D'Água, Bocaiúva. Tomou posse no dia 14 de novembro de 1934. Imediatamente deu continuidade ao incansável trabalho pastoral de Dom Joaquim, sobretudo, a conclusão da obra da ampliação do Seminário e da construção da nova Catedral. Viajou por toda a Arquidiocese em visitas pastorais, incrementou a Obra das Vocações Sacerdotais criada por Dom Joaquim. Foi o fundador da Casa dos Padres em Diamantina, e a Obra dos Tabernáculos. Solicitou à Santa Sé que lhe concedesse um Bispo Auxiliar, e lhe dado S. Excia. Revma. Dom João de Souza Lima, que era então, Reitor do Ginásio Cristo Rei em Pesqueira. Nasceu em Tacaratú, no Estado do Pernambuco, no dia 22 de Março de 1913, foi ordenado sacerdote no dia 12 de novembro de 1939, e sagrado Bispo no dia 21 de setembro de 1949. Em 1954, não tendo mais condições de saúde para continuar o seu trabalho, solicitou renúncia de sua função arquiepiscopal. Na oportunidade, Dom João de Souza Lima foi eleito Vigário Capitular pelo Cabido da Catedral. Esteve à frente da Arquidiocese de Diamantina, como Vigário Capitular, até 08 de Junho de 1954.


Nesta data, a Arquidiocese de Diamantina comemorava o seu centenário e inaugurava o novo Prédio do Seminário, com a benção do Arcebispo emérito Dom Serafim Gomes Jardim, tendo como Patrono o Exmo. Sr. Governador, Dr. Juscelino Kubitschek de Oliveira. Com a nomeação do Sucessor do Arcebispo Dom Serafim, Dom João de Souza Lima foi ainda Vigário Geral da Arquidiocese até 02 de maio de 1965. A Santa Sé transferiu Dom João de Souza Lima como Bispo Diocesano para a Diocese de Nazaré da Mata em Pernambuco. Dom Serafim Gomes Jardim viveu todo o período como Arcebispo Emérito em Diamantina, sendo contemporâneo de Dom João de Souza Lima, Dom José Newton de Almeida Batista e Dom Geraldo de Proença Sigaud. Veio a Falecer a 31 de outubro de 1969. Seu corpo está sepultado na cripta da Catedral Metropolitana de Diamantina.