Artigos Públicados

Modificar o tamanho de letra:

“Existe um Deus e é a Ele que compete providenciar”: São Geraldo e Tereza de Calcutá

 

“Deixe que o Céu tome as decisões finais”

(Côn. Manuel)

 

 

Muitas vezes em minhas orações, momentos de silencio e visitas ao Santíssimo Sacramento, fico pensando nas maravilhas de Jesus, além de toda a reflexão bíblica e teológica. O que estava no Coração de Jesus diante da mulher adultera (Jo 8, 1-11), quando ficou na casa de Zaqueu (Lc 19, 1-10), no encontro com a Samaritana (Jo 4, 1-15), quando ressuscitou Lázaro (Jo 11, 17-27), quando ía a caminho do Calvário (Jo 19, 16-18; Lc 23, 24-25)) e quando disse ao bom ladrão: “hoje estarás comigo no Paraíso” (Lc 23, 43). Entre tantos assombros, encontros, chamados, visitas e outros, Jesus, certamente, tinha sua total união ao Pai e ao Espírito Santo (Jo 14, 8-9. 15-26). Quantas vezes comparamos nossas situações de vida com algumas dos Evangelhos. São Geraldo Majella (1726-1755), com certeza, se viu diante de tantas agruras que lembrou as diversas passagens do Evangelho em sua vida e o fez erigir este grande pensamento: “Existe um Deus e é a Ele que compete providenciar”. Na vida somos injustiçados, acusados, mal compreendidos, perseguidos, calvários, cruzes, traições, comentários, sorrisos de escárnio e outras coisas. Padre Fábio de Melo foi muito sábio nestas palavras: “Só dê ouvidos a quem te ama. Cuidado com as acusações de quem não te conhece. Não coloque sua atenção em frases que te acusam injustamente. Há muitos que vão feridos pela vida porque não souberam esquecer os insultos maldosos”. Os que nos ferem pelas costas, serão feridos, lá na frente, pela vida. Jesus um dia disse a seus discípulos: “Quem dizem os homens que eu Sou” (Mc 16, 13-19). Quantas vezes o meu e o seu nome entraram na “festa” de conversas ou até solenizaram encontros. Não tenhas medo. Jesus sempre está conosco (Mt 28, 20).

 

Jesus nos ensina que por mais duras que sejam as provações, os empurrões da vida, as ciladas, solenemente, arquitetadas e, sobretudo, os golpes da ingratidão, os ferimentos dos puritanos, os poderes dos que acham que têm a mão no gatilho e podem alvejar quem por bem almejam, contem com as palavras do Mestre: “Tudo o que fizeste a um desses meus irmãos a Mim o fizeste” (Mt 25, 54). São Geraldo sofreu desde os horrores da inveja até às acusações. Contudo, no seu coração estavam as palavras que lhe davam vida e segurança: “Existe um Deus e é a Ele que compete providenciar”. Quando pensares que os teus sofrimentos são os únicos e somam todas as energias que você não dá conta de segurar, pensa nas palavras de Jesus: “Vinde a Mim vós todos que estás cansados e sobrecarregados... tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim ... e achareis descanso para a vossa alma” (Mt 1, 28-30). Não recuses nenhuma provação. Acolhe sempre os que te mal tratam. Hospeda em teu coração os que foram ingratos contigo. Perdoa com todas as tuas forças os que te açoitaram, só assim, ressuscitarás para a vida no Cristo Jesus. Quem joga as pedras com a mão das palavras, pode as receber de volta com o que nunca pensou na vida. Você pode querer se esconder de todo o mundo, mas de duas pessoas jamais: uma é Deus e a outra é você mesmo. Nunca julgues ninguém. Não armes emboscadas de vingança em seu coração. Evita os murmures do não perde por esperar; amanhã é sua vez; o tempo vai dar a resposta e outros pensamentos desse gênero. Ouve as palavras de Jesus: “Amai os vossos inimigos” (Mt 5, 43-44; Lc 6, 27-38). Deixe que o Céu tome as decisões finais. Deus sempre é justo.

 

“Existe um Deus e é a Ele que compete providenciar”. São Geraldo professou e anunciou o amor com todas as suas forças. Faça como ele. Deixe o amor tomar conta de você. Ame, mesmo que não sejas compreendido por isso. Tenha o amor como a razão de ser de sua vida. Quanta vida tiveres sempre ofereça ao amor a melhor parte. Fale de amor com todas as tuas forças. Só, assim, um dia entenderás as palavras de São Geraldo Majella. Sei que pode ser difícil falar de amor nos dias de hoje. Mesmo, assim, fale de amor, como nos diz Madre Tereza de Calcutá: “Quem Julga as pessoas não tem tempo para amá-las”. Mesmo que o teu amor, perdão, abraço, compreensão e outros, sejam do tamanho de uma gota, desafie o oceano e se lance nesta aventura. Madre Tereza acrescenta: “Sei que meu trabalho é uma gota no oceano, mas sem ela, o oceano seria menor”. Aceite e viva, intensamente, as palavras de São Geraldo em teu coração: “Existe um Deus e é a Ele que compete providenciar”. Ergue a cabeça, olhe para a frente e terás do céu as mais lindas palavras de Jesus: “Vinde benditos do meu Pai ...”. Deixe que o Céu tome as decisões finais. “Existe um Deus e é a Ele que compete providenciar”.  Pense nisso.

 

 

 

Côn. Dr. Manuel Quitério de Azevedo

Professor do Seminário de Diamantina e da PUC – MG

Membro da Academia de Letras e Artes de Diamantina – MG

Membro da Academia Marial – Aparecida - SP