Modificar o tamanho de letra:

 

Currículo - Dom Geraldo de Proença Sigaud, S.V.D


Em 1960 o Santo Padre João XXIII, para suceder a S. Excia. Revma. Dom José Newton de Almeida Batista, transferido para Brasília, nomeou S. Excia. Revma. Dom Geraldo de Proença Sigaud, da Sociedade do Verbo Divino (SVD), então Bispo Diocesano de Jacarezinho no Paraná, de 1946 a 1960. Dom Geraldo de Proença Sigaud era natural de Belo Horizonte, tendo sido o primeiro Sacerdote ordenado, filho da nova Capital Federal, e também o primeiro Bispo eleito, filho de Belo Horizonte. Viveu em tempo difícil, sobretudo durante o período do regime de exceção, com os Militares. Por sua iniciativa, trouxe para a região do Vale do Jequitinhonha a plantação de Eucaliptos, tendo para isto fundado uma Empresa Florestal, chamada ?Refloralge?, da qual foi sócio para começar a Empresa. Tão logo esta Empresa se estabeleceu, ele retirou-se desta sociedade, porquanto esta não era a sua missão.


Preocupado com a questão social, conseguiu implantar em Diamantina a produção artesanal dos Tapetes Arraiolos, trazidos de Portugal, e hoje, muitos tapeceiros e tapeceiras trabalham nesta produção ganhando o seu pão. Ajudou a construir muitas casas na zonal rural, para substituir os barracos de capim, então comuns em muitos lugares da região rural da Arquidiocese.


Dom Geraldo de Proença Sigaud participou ativamente de todas as sessões do Concilio Vaticano II, tendo sido um dos expoentes deste grande Concílio. Sua voz se fez ouvir muitas e muitas vezes na aula conciliar.


Grande mérito de Dom Geraldo de Proença Sigaud foi sua dedicação à Catequese, nos últimos dez anos de seu Episcopado, ao lado de grandes obras sociais, que já vinha empreendendo de longa data. Publicou semanalmente na ?Estrela Polar? lições de Catequese, a partir do evangelho do domingo.
Por motivo de enfermidade, renunciou a Arquidiocese em 1980, transferindo-se para Belo Horizonte sua terra Natal, como Arcebispo Emérito de Diamantina. Veio a falecer no dia 05 de setembro de 1999 em Belo Horizonte, sendo sepultado no túmulo de seus pais, no Cemitério do Bonfim, também em Belo Horizonte, a seu pedido em testamento. Quando do seu sepultamento, ficou acordado com os seus familiares que após 05 anos de seu falecimento, os seus restos mortais seriam transladados para a cripta da Catedral Metropolitana de Diamantina. Em 05 de setembro de 2004 completaram-se os 05 anos de seu falecimento. Seus restos mortais ainda não foram transladados do Cemitério do Bonfim em Belo Horizonte para a Cripta da Catedral Metropolitana de Diamantina, porque não foi possível até agora fazer o acordo com os familiares a respeito disso.


Fez os estudos em Juiz de Fora e Sítio com Padres do Verbo Divino, a cuja congregação pertencia. Cursou Teologia em Roma, na Pontifícia Universidade Gregoriana, doutorando-se em 1931. Ainda em Roma foi ordenado presbítero.


Renuncia no dia 10/09/1980, por motivo de saúde.


* Chegada de D. João Rezende Costa, Arcebispo de Belo Horizonte ? administrador apostólico da arquidiocese de Diamantina, durante a vacância da mesma.
Posse em Diamantina 22/09/1980.